RSS
YouTube
Facebook
Twitter
NOTÍCIAS

21.07.21   |   FTMRS

Nova diretoria da FTM-RS é empossada em cerimônia virtual

Divulgação

http://www.ftmrs.org.br/images/202107211034570.jpg

Cerca de 100 metalúrgicos de diversas regiões do estado acompanharam a posse da nova diretoria da Federação dos Metalúrgicos do Rio Grande do Sul, eleita para o período 2021-2024. A cerimônia aconteceu de maneira virtual, através do zoom, na noite de terça-feira (20). A educadora popular e representante do MTD, Lurdes Santin, apresentou a cerimônia que teve apresentação musical de Duglas Bessa e Teresa Ferlauto, palavras de ordem, declamação de poesia e bastante animação.

A diretora da CUT-RS, Cleonice Back destacou a importância de a Federação ter, pela primeira vez, uma trabalhadora metalúrgica na vice-presidência. “Nós mulheres gostamos de desafios e quem sabe daqui alguns anos não teremos uma mulher à frente da FTM?”, indagou ela. A dirigente lembrou que as mulheres são as que mais sofrem desde o golpe que tirou a presidente Dilma Rousseff do poder e que essa realidade piorou ainda mais com o contexto da pandemia do covid-19.

Já o presidente da Central, Amarildo Cenci, empossou oficialmente os novos diretores e salientou que a categoria é celeiro de grandes dirigentes, que se destacam no movimento sindical nacionalmente. “Os metalúrgicos são vanguarda e referência neste processo. Os dirigentes, hoje empossados, tem uma história para honrar e muito para fazer, pois precisamos reconstruir e industrializar o Brasil”, declarou Amarildo.

“Somos movimentos irmãos nas lutas pelo estado” disse o representante da Via Campesina, Cedenir de Oliveira. Ele lamentou os 540 mil mortos na pandemia, os 20 milhões de brasileiros que estão passando fome e os desempregados. “Isso é fruto de uma falta de política e de projeto. Por isso, reafirmo o compromisso da Via Campesina com a FTM-RS e com essa categoria que nos deu o melhor líder que esse país já teve.

O presidente da CNM/CUT, Paulo Cayres, falou sobre os desafios que a nova direção irá enfrentar. De acordo com ele, é necessário ficar atento ao imperialismo que tirou a Dilma do poder e agora está pairando sobre Cuba. “Hoje vivemos a maior crise social que o país já enfrentou por conta disso”. Outro destaca de Cayres foi referente à Industria 4.0, “pois ela vai destruir muitos empregos. Isso não significa que somos contra a tecnologia, mas sim que precisamos acompanhar esse processo de perto, sem prejudicar os trabalhadores”.

A primeira mulher metalúrgica a ocupar o cargo de vice-presidente da história da entidade, Eliane Catarina Morfan de Brito salientou que no Brasil apenas 19% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres, abaixo da média mundial que é de 27%. “A igualdade de gênero que almejamos está distante, no entanto, foram as lutas por liberdade e justiça social de muitas mulheres que nos antecederam que levaram a este patamar. Cabe a nós, mulheres do nosso tempo, continuar a luta e avançarmos nesses índices”, disse.

Ela também agradeceu a oportunidade e se comprometeu que “com humildade e dedicação estarei trabalhando juntamente com mais três companheiras aguerridas no fortalecimento desta unidade, defendendo as pautas de nossa categoria e integrando as lutas pelo digno viver”.

“A luta continua”, assim o presidente reeleito, Lírio Segalla, encerrou o discurso dessa nova gestão. Para ele, diante do fascismo que se alastra pelo Brasil, é muito simbólico a Federação ter um homem negro e uma mulher como presidente e vice. “Somos minoria, não em número, pois somos os negros e as mulheres formam a maior parte da população brasileiro. Mas somos uma minoria relativa”, declarou Lírio.

Ele contou que acompanhou toda a ditadura militar e nunca imaginou que o Brasil retrocederia tanto em termos de retirada de direitos. “É o que dá ânimo para a gente seguir a luta são os companheiros desta jornada, onde cada um e todos juntos apontam o caminho a ser trilhado”. Segundo Lírio, a FTM-RS e seus sindicatos filiados são entidades de referência todo o trabalho é coletivo. “O nosso caminho é coletivo e as saídas também são. Cada vez que reunimos o nosso Conselho de Sindicatos, estamos fortalecendo a nossa unidade e melhorando a nossa representatividade”, afirmou.

Confira a nominata da nova direção:

Presidente: Lírio Segalla Martins Rosa
Vice-presidente: Eliane Catarina Morfan de Brito
Secretário geral: Flávio José Fontana de Souza
Secretário de formação e política sindical: Paulo Chitolina
Secretário de imprensa e divulgação: Enio Lauvir Dutra dos Santos
Secretária de saúde: Alfredo Elenar Rodrigues Gonçalves
Secretário de finanças: Milton Luis Leorato Viario
Secretário adjunto de finanças: Ailson do Nascimento
Coordenador da região Sul: Jorge Reinaldo Leite Barreto
Coordenador da região da grande Porto Alegre: João Batista Massena
Coordenador da região da Serra: Gilberto de Moraes Saraiva
Coordenador da região do Planalto: Alexson José da Silva
Coordenador da região das Missões: Sávio André dos Santos
Coordenador da região da Fronteira: Ana Paula Kaustmann
Coordenador da região Central: Alex Teixeira de Oliveira

Suplentes da diretoria efetiva
Priscila Batista Guimarães
Eduardo da Costa Ribeiro
Rogério de Matos Alves
Marcelo Schaffer
Adilson Pacheco
Quintino Marques Severo
Gilmar de Souza
Cláudio Nei Rodrigues
José Luiz Silveira de Carvalho
Nilton Palhano
Paulo G. Gonçalves da Costa
Rodrigo Tavares Boeira
Everton Salvatori
Celso Adam
Paulo Renato Kichel

Conselho fiscal - efetivos
Eufracio Silmar Popperl
Taise Gonçalves Almeida
Jorge Luis Ramos

Conselho fiscal - suplentes
Luiz Sergio de Ávila Machado
Lucas Cantos
Miguel Kaipper Maciel

Fonte: FTM-RS

Sindicatos filiados
Boletim informativo. Cadastre-se!
Redes sociais e Feed
RSS
YouTube
Facebook
Twitter
Abrir
Rua Voluntários da Pátria, 595, 10° andar, sala 1007, Centro - Porto Alegre - RS
Fone/whats: 51 99716 3902
ftmrs@ftmrs.org.br
Horário: 8h30 às 12h e das 13h às 17h30    

Mapa de localização
© Copyright 2021 Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos RS     |     Desenvolvido por Desize